Lítio: entenda o motivo desse elemento ser cada vez mais relevante na mineração - Core Case

Lítio: entenda o motivo desse elemento ser cada vez mais relevante na mineração

O lítio foi descoberto em 1818 e é um metal leve, comumente encontrado em rochas magmáticas, não ocorrendo de maneira livre na natureza, por ser um minério bastante raro. Vale ressaltar que uma importante personalidade brasileira, José Bonifácio de Silva Andrada, descobriu 2 minerais de lítio, descrevendo e nomeando o espodumênio e a petalita.

De acordo com a S&P Global, a demanda de lítio deverá atingir 2 milhões de toneladas até 2030 e nesse contexto o Brasil pode ser um dos principais países produtores pois concentra a maior parte das reservas mundiais de lítio na América Latina.

Minerais de Lítio. Fonte: CPRM (https://www.cetem.gov.br/antigo/images/eventos/2016/ii_litio_brasil/apresentacoes/2-avaliacao_do_potencial_geologico_de_litio_br.pdf)

Esse elemento já foi nomeado inclusive como “ouro branco do século 21” já que devido a transição energética que o mundo está passando, ele pode ser utilizado em diversas fontes de energias renováveis, que devem ser adotadas pela maioria dos países nos próximos anos, sendo seu principal uso em baterias de veículos elétricos  Para saber mais sobre o lítio, leia este conteúdo até o final!

Mineração no Brasil

Em 2008, apenas 3 países tinham 85% de todo o lítio já encontrado até aquele ano no mundo, a procura por esse minério começou a aumentar bastante nos últimos anos, devido a transição energética que vai acontecer para fontes mais limpas de energia. Em 2020, segundo a USGS, o Brasil foi o quinto maior produtor de lítio, atingindo 1900 toneladas, o Chile atingiu 18 mil toneladas, sendo o segundo e a Austrália ficou em primeiro atingindo 40 mil toneladas.

Algumas pesquisas sugerem que a demanda por lítio vai aumentar em até 6 vezes até o ano de 2050. Segundo o diretor geral do SGB-CPRM, hoje a representatividade do Brasil na produção mundial de lítio é de apenas 1,5%, podendo chegar a 5% em cerca de 10 anos, mesmo com essa crescente na produção mundial.

Apesar dessa representatividade ser baixa, existem dados do Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) publicados em 2021 que colocam o país como o sétimo no mundo a ter uma maior quantidade de lítio em seu território. Hoje estima-se que 95 mil toneladas poderiam ser exploradas com tecnologias e leis vigentes, no total de reservas disponíveis, contando o que atualmente é inacessível, está estimado em 470 mil toneladas.

Atualmente, apenas 2 empresas produzem lítio no Brasil, sendo elas a Companhia Brasileira de Lítio (CBL) e a AMG Brasil, havendo uma série de empresas com projetos em andamento. Entre elas, a Sigma Lithium, que deve iniciar a venda do minério até o fim do ano de 2022 e investiu R$ 2,3 bilhões nos seus empreendimentos no país.

O Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais, concentra a maior parte das reservas conhecidas no Brasil, sendo a extração desse minério realizada em pedreiras de pequeno e médio porte. É importante ressaltar que, cada vez mais, existe um esforço do Ministério de Minas e Energia em mapear outras regiões com potencial para produção e exploração de lítio.

Novos estudos para lítio no Brasil

O SGB-CPRM fez uma primeira pesquisa no Vale do Jequitinhonha, nordeste de Minas Gerais, onde estão as principais mineradoras de lítio do estado, a segunda fase do projeto está em finalização e estuda ocorrências nos estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba, além disso, uma terceira fase, deve ser iniciada para a verificação de ocorrências no estado do Ceará.

A ideia dessas campanhas é entender mais sobre a Província Pegmatítica da Borborema, localizada entre os estados do Rio Grande do Norte e da Paraíba e conhecer melhor as áreas já mineralizadas, além de descobrir novos depósitos.

Vale ressaltar que o tempo entre descobrir o lítio em um local e se começar a produção pode chegar até dez anos, pois existem alguns desafios, entre eles, o de agregar valor ao minério que o Brasil ainda não domina, sendo essas uma das áreas onde haverá investimento.

Uma das principais indústrias interessadas na mineração de lítio é a indústria automotiva, pois ele é essencial no uso de veículos elétricos, já que, para fabricar uma bateria para este tipo de automotivo, é necessário lítio.

Lítio e a energia limpa

Atualmente, 70% do lítio mundial já é usado para a produção de baterias e espera-se um salto da produção brasileira até 2025, já que essa demanda vai ser cada vez maior e espera-se que cada vez mais veículos elétricos estejam presentes no país. A Tesla, que é uma das principais empresas do mundo, revelou que quase metade dos veículos que produziu no primeiro semestre deste ano foram equipados com baterias de fosfato de ferro e lítio.

Carro Bateria 2
Bateria de lítio. Fonte: https://carroeletrico.com.br/blog/bateria-litio/

Além de baterias para veículos elétricos, ele é usado também para a energia solar, eólica e em reatores de energia nuclear. Na própria estratégia do Departamento de Energia dos Estados Unidos, o lítio está entre as 16 matérias primas consideradas fundamentais para a transição energética.

Decreto que facilita o comércio de Lítio no Brasil

No dia 06 de Julho de 2022, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) o Decreto n° 11.120, que promove a abertura e dinamização do mercado brasileiro de lítio. Este decreto permite as operações de comércio exterior de minerais e minérios de lítio e seus derivados e possui o objetivo de posicionar o Brasil como um dos principais países para a mineração de lítio.

Lítio. Fonte: Metais BR (https://www.metaisbr.com/wp-content/uploads/Produto-Litium.jpg)

Com essa flexibilização, são esperados mais de 7 mil empregos diretos na mineração do lítio, chegando a um total de 84 mil empregos diretos e indiretos na sua cadeia produtiva. Dessa forma, o lítio será cada vez mais estratégico não só para o país, mas para o mundo nos próximos anos.


A Core Case desenvolveu produtos plásticos e soluções com o objetivo de transportar e acondicionar testemunhos de sondagem diamantada, sendo eles produzidos em plástico 100% reciclado e reciclável, com formato ergonômico, leve e fácil de transportar, sendo também mais durável. 

Se você ou sua empresa atuam nesse ramo, faça como as maiores mineradoras e empresas de perfuração, utilize os produtos Core Case e garanta a qualidade de suas amostras


Referências:

https://forbes.com.br/forbes-money/2022/07/brasil-pode-se-tornar-uma-potencia-na-producao-de-litio-diz-sigma/

https://www.tecmundo.com.br/ciencia/231948-brasil-precisa-ciencia-explorar-litio-agredir-ambiente.htm

https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/decreto-n-11.120-de-5-de-julho-de-2022-413346932

https://www.cetem.gov.br/antigo/images/eventos/2016/ii_litio_brasil/apresentacoes/2-avaliacao_do_potencial_geologico_de_litio_br.pd

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima